#10 - Arteterapia


Em sua origem no latim a palavra Arte significa literalmente “técnica”, “habilidade natural ou adquirida” ou “capacidade de fazer alguma coisa”, assim era a arte dos ferreiros, dos sapateiros, mas também dos poetas e escultores. Sabe-se que desde as cavernas o homem buscava recursos que pudessem representar o mundo em que vivia, criava então formas como o desenho, a dança, a pintura, o teatro, os rituais entre outras maneiras criativas de expressar emoções, sentimentos e suas percepções do mundo.


A arte como recurso de cura tem origens muito antigas, no entanto, começou a ser formulada e estudada formalmente a partir de uma série de mudanças de paradigmas socioculturais como o iluminismo, a revolução industrial e a descoberta das ciências. Aparentemente, neste movimento a arte toma para si o papel de permitir a expressão livre da subjetividade humana, quase como um resgate, ou um retorno a si.


Neste panorama a arte foi percebida como um meio espontâneo de expressão, manifestação de conteúdos simbólicos e inconscientes, possibilidade de acesso à conflitos psíquicos. Mas, antes de tudo arte também é criatividade, a possibilidade de criar o novo e de recriar o velho, transformar. Tendo em vista a potência da criação artística e da experiência estética, a arteterapia terá como objetivo na saúde mental auxiliar no contato e no processo de superação de conflitos através de recursos artísticos, possibilitando conscientização, reorganização, alívio de sintomas e liberação de processos de ajuste criativo às situações cotidianas.


Arteterapia surge então como possibilidade de processo terapêutico, amplamente estudada e com múltiplas referências. Hoje conta com diversas correntes teóricas fundamentando sua prática clínica, como a psicanálise, a Gestalt e a fenomenologia.


Quem pode ser beneficiado pela Arteterapia? É comum que as pessoas logo pensem “não sei desenhar, não sei pintar, não é para mim”. Engano, como disse, a arteterapia não está estritamente relacionada ao belo, mas à possibilidade de expressão por meios não verbais de nós mesmos. A arteterapia é para qualquer pessoa que deseja ter um olhar diferente sobre si, disposto a experimentar uma linguagem diferente. Pode beneficiar-se aquele que procura aliviar a sobrecarga normal do dia a dia, alguém que procura liberar um canal de criatividade em si ou até aquele que necessita de um processo terapêutico profundo.


Quem é o Arteterapeuta? No Brasil não é uma formação oferecida por universidades como graduação, mas por grupos, sociedades ou institutos de formação e especialização. Entre os profissionais arteterapeutas temos psicólogos, artistas plásticos e profissionais de outras áreas de conhecimento que se propõe a estudar o uso de recursos artísticos como técnica terapêutica para múltiplas demandas.